top of page

O mapa do tesouro

Praticamente todos os governos do mundo estão se mobilizando para dar auxílio às pessoas que ficaram desamparadas por causa do Covid-19. Cedo ou tarde, todos eles precisarão, de alguma forma, recuperar este investimento para reinvestir nas próprias economias, precisando contrair empréstimos com, bancos, países ou com… VOCÊ! E vai pagar bons juros por isso.

Imagine o seguinte cenário: o governo brasileiro está perto de gastar 1 trilhão de reais no pacote de ajuda aos trabalhadores afetados pela coronavírus, um valor que não chega a perto de falir o país, mas que também passa longe de ser irrelevante, e o governo vai precisar compensar esse valor no seu caixa no curto prazo. Para isso, vemos duas saídas: aumentar impostos ou contrair empréstimos. Sendo Brasil, com certeza, iremos para a primeira alternativa, correto? Bem, não é tão simples assim.

A carga tributária do país já é muito alta e, caso aumente muito mais do que a atual, o poder de compra dos brasileiros diminui, tornando o país nada interessante para investimentos estrangeiros e, com menos consumo e menos investimento do exterior e, consequentemente, menos empregos, o país vai arrecadar menos. Nada bom. Bem improvável que aconteça.

A segunda é muito provável que aconteça. O país deve pegar empréstimo com os grandes bancos do país, mas se essa for a única opção de empréstimo, os juros vão ser caros, já que os custos dos bancos também são muito altos. Mas há uma outra opção mais barata: pegar empréstimo com as pessoas comuns, que tem custo baixo ou até nulo com funcionários, escritórios etc. Pegar empréstimo com cidadãos comuns com um modelo muito vantajoso para ambos.

Mas como o governo faria isso? Simples, ele já faz com muitos brasileiros que estão lucrando bastante com isso. O Tesouro Nacional, órgão federal que administra a dívida do país, criou a plataforma Tesouro Direto, onde são emitidas diversas linhas de investimentos federais onde qualquer (sério, QUALQUER MESMO) pessoa pode emprestar dinheiro ao governo e receber de volta com bons juros.

O Tesouro direto oferece 3 linhas de investimento diferentes, que são 3 formas de se emprestar dinheiro ao governo:

Tesouro SELIC: Nessa modalidade, o seu rendimento é pós-fixado na taxa SELIC, a taxa básica de juros do país, e te dá o direito de resgatar o valor investido a qualquer momento, em nenhum tipo de penalidade.

Tesouro pré-fixado: O rendimento desse investimento é fixado no momento em que você investe. Suas taxas e seu prazo de liquidação podem variar, e não é possível resgatar o valor com juros antes do prazo de vencimento do título, que costuma ser de médio a longo prazo, podendo durar meses ou anos.

Tesouro IPCA+: é o título de investimento que rende um valor pré-fixado somado à taxa de inflação do momento da retirada. Assim como o Tesouro pré-fixado, só é possível retirar o valor investido no prazo de vencimento.

Outra coisa bacana desses títulos é que o investimento pode ser feito de maneira recorrente, como uma mensalidade, te garantindo excelentes retornos no futuro, além de serem extremamente seguros. O investimento mínimo no tesouro direto é só de 30 reais, tornando-o bem acessível.

Mas, por que o pós-crise do coronavírus pode aumentar ainda mais os ganhos com o Tesouro Direto?

Basicamente, porque a necessidade do governo de contrair esses empréstimos vai ser maior do que o normal, e isso provavelmente vai fazer com o governo ofereça títulos pré-fixados e IPCA+ com taxas atraentes para superar a concorrência dos títulos privados de renda fixa, como CDB’s, LCI’s, LCA’s, entre outros, que têm condições semelhantes e uma variedade grande de taxas, sendo constantemente preferidas entre os investidores que gostam da previsibilidade da renda fixa.

Então, desde já, corre para abrir uma conta em uma corretora de investimentos e começar sua caça ao Tesouro direto, de olho nas melhores condições que o governo pode te oferecer, e depois não diga que eu não avisei. Para te ajudar, vou deixar aqui minha dica que já apareceu aqui no blog anteriormente: o livro Em busca do tesouro direto, de Samy Dana, que conta tudo sobre como funciona e como investir no Tesouro Direto e ter bons retornos com esse investimento.




Isso é tudo pessoal! Até amanhã o/


22 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Rodrigo Araujo
Rodrigo Araujo
Apr 08, 2020

Obrigado, Lucas! Isso é que me motiva, ver uma família sendo ajudada pelos textos aqui do Frin. Vamos ver esses investimentos decolarem!

Like

Lucas Uchoa
Lucas Uchoa
Apr 03, 2020

Texto incrível, parabéns! Muito claro e ajuda bastante uma pessoa que está querendo começar a investir melhor, como eu.

Like
Post: Blog2_Post
bottom of page