top of page

O que é melhor para você?

Você já deve ter visto um montão de propagandas dizendo que algum determinado tipo de investimento é “o melhor investimento de todos” ou algo do tipo “olhe como eu fiquei rico e fique também”. Na maioria das vezes, essas propagandas tem um fundo de verdade, e provavelmente pessoas que dizem que ficaram ricas provavelmente ficaram mesmo, mas o problema aí é o da omissão de detalhes que são muito importantes.


Quando alguém diz que “esse investimento/estratégia é o/a melhor do mundo”, o correto seria dizer que isso é o melhor para ele mesmo e para quem se parece com ele. O mercado financeiro é extremamente dependente do comportamento humano, e se uma pessoa tem um comportamento natural e se força a ter outro quando vai investir, as chances de se ter prejuízo são enormes.


Para começarmos a entender, vamos estabelecer alguns perfis básicos de risco gerais, independente de investimentos:


  • Perfil conservador: é aquele que não admite correr riscos, ele sempre vai preferir sair com o seu guarda-chuvas mesmo com o céu aberto e levar um casaco na mochila saindo num dia de Sol.


  • Perfil moderado: Levar guarda-chuva em dia de Sol é demais, mas não custa nada deixar um casaco na mochila para o caso de algumas nuvens começarem a aparecer, não é mesmo?


  • Perfil arrojado: essa é a pessoa que nem comprou um casaco ainda e se o frio aparecer, vai dar um jeito na hora mesmo. É aventureiro, admite que a vida é feita de riscos e se joga nas coisas sem pensar muito no amanhã.


Cada pessoa vai ser mais próxima de um desses perfis. Não existe um deles que seja melhor ou pior que o outro, cada ser humano desenvolve experiências próprias que vão definir esse traço na sua personalidade. Isso depende também de momento de vida, pois jovens solteiros tendem a ser mais arrojados, enquanto pessoas que sustentam famílias tendem a ser mais moderadas ou conservadoras


Sendo assim, será que vale a pena uma pessoa conservadora se forçar a ter uma estratégia arrojada de investimentos e a qualquer declínio do mercado se desfazer dos seus ativos desesperadamente e ficar com o prejuízo? Ou então ser uma pessoa arrojada e ficar olhando seu dinheiro render bem menos do que poderia se você tivesse investimentos mais arrojados? Ambas as situações ficam insustentáveis no decorrer do tempo.


Mas o que são investimentos conservadores, moderados e arrojados? Vamos lá:



  • Investimentos moderados: Balanceados entre renda fixa, fundos e ações voltadas para o longo prazo. Em alguns casos, pode ter um pequeno percentual de investimentos voltado para o médio prazo, em operações de swing trade.


  • Investimentos arrojados ou agressivos: focado majoritariamente em ações, com muitas operações de curto e médio prazo, como day trade e swing trade.


Se você ainda estiver fazendo a sua reserva de emergência, que deve vir antes de qualquer um desses outros investimentos, procure avaliar sua tolerância ao risco para definir seu perfil de risco para qualquer área da sua vida. O perfil dos seus investimentos vai ser apenas uma consequência disso.


Quer se aprofundar mais em como investir seguindo seu perfil de risco ? Leia O Guia de Investimentos: Aprenda a ganhar dinheiro investindo como os ricos, escrito por ninguém menos que Robert T. Kiyosaki, do best-seller Pai Rico, Pai Pobre.


Por hoje é só, pessoal! Abraços e até o próximo o/



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page